É natural, mas tenha cautela • Couve

De olho nas dietas super restritivas e apoiadas em itens que viraram moda, a revista Marie Claire americana fez uma matéria super legal sobre alimentos que embora naturais, são tão poderosos que merecem mais cautela quanto ao seu consumo desenfreado. Começarei pela maravilhosa couve! Vou publicar aqui, como uma série, lembrando que tudo, tudo que tem relação com alimentação deve ser debatido com seu médico, viu?!

Couve
A couve é sem dúvida nenhuma um excelente e versátil alimento, que pode ser ingerido por pessoas de todas as idades, do bebê à vovó. Mas então qual é o alerta da couve? Bem, alguns estudos divulgados no www.endocrineweb.com (no link você tem acesso aos dados) a ingestão em excesso de couve pode ser prejudicial a sua tireoide. Isso porque em sua composição está, entre outras substâncias, o chamado tiocianato, que em grandes quantidades pode interferir no metabolismo do iodo e por isso resultar em, ou no agravamento de um quadro de hipertiroidismo. Comer muita couve para dietas com objetivo de emagrecimento pode na verdade reduzir sua atividade metabólica e afetar várias coisas que a tireoide interfere diretamente.

Há pouquíssimos casos de hipertiroidismo relacionado ao consumo de couve em excesso que estejam registrados pela medicina. De qualquer forma, o alerta fica para nos lembrar que equilíbrio e variedade é tudo quando estamos falando de alimentação. Para quem quer saber qual seria então, uma quantidade “limite”- lembrando que isso depende de muitos fatores, há nutricionistas que sugerem no máximo 5 folhas por dia. Tem dúvidas quanto a tudo isso? Não deixe de conversar com seu endocrinologista ou nutricionista!

Comer muita couve para dietas com objetivo de emagrecimento pode na verdade reduzir sua atividade metabólica e afetar várias coisas que a tireoide interfere diretamente.