Para mães de qualquer idade • Cuidados com a pele

Quer prova de amor maior do que demonstrar e ajudar no cuidado com a saúde? Essa é a ideia da Sociedade Brasileira de dermatologia ao divulgar uma lista de cuidados e informações sobre a pele para cada faixa etária – para que os filhos ajudem as mães a estarem atentas e prevenidas.

Ano passam
Com o passar dos anos, a pele passa por mudanças devido à diminuição de alguns dos seus componentes primordiais, como o colágeno e a elastina, falta de hormônios e desgastes físicos. Alguns fatores como radiação ultravioleta, poluição, tabagismo, alimentação, álcool, doenças dermatológicas e estilo de vida, contribuem para o envelhecimento da pele.

Com isso, a pele, aos poucos, perde propriedades importantes para se manter jovem e bonita. Resultado: sinais de envelhecimento, flacidez, fadiga cutânea, rugas e perda do contorno original do rosto. Entre os principais danos causados pelo tempo, está a redução de elastina e colágeno, fibras de sustentação que previnem a flacidez e a formação de rugas.

Rotina é tudo
A Sociedade Brasileira de Dermatologia reforça que não existe idade ideal para começar a se tratar e que o importante é manter a pele saudável, independente da idade. Para isso, cuidados de rotina são imprescindíveis, como por exemplo: uso diário de filtro solar, manter a pele limpa, retirando sempre os resíduos, principalmente as maquiagens, e manter o rosto sempre hidratado. Essas são medidas básicas para manter a beleza cutânea facial.

“O tratamento ideal depende das necessidades especiais de cada pele e o ponto chave é sempre a prevenção. É imprescindível consultar seu dermatologista regularmente, prevenir-se do sol, alimentar-se bem e ingerir muito líquido”, explica a dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Caroline Assed Saad.

Então – veja as dicas – as primordiais e básicas para cada etapa da vida:

- 25 a 40 anos:
Nessa faixa de idade a palavra chave é prevenção. Utilize diariamente protetor solar de amplo espectro, anti-UVA e UVB, higienize a pele e aplique cremes antioxidantes tópicos e eventualmente orais, como a Vitamina C, vitamina E, extrato do café verde, por exemplo.

- Acima de 40 anos:
Para quem têm mais de 40 anos é recomendado usar, além dos fotoprotetores e antioxidantes, agentes firmadores, antirrugas e despigmentantes, se necessário. Isso porque começam a apresentar perda de elastina e colágeno e a hidratação da pele começa a sofrer alterações. Alguns tratamentos estéticos mais invasivos podem ser indicados de acordo com cada caso, sempre com orientação do dermatologista.

- A partir dos 50 anos: Nessa fase, já devem passar a usar produtos que estimulam a produção de colágeno na face e ao redor dos olhos. Tratamentos estéticos como peelings e lasers são recomendados, além da toxina botulínica e preenchedores, mas é preciso consultar um dermatologista para saber a melhor indicação.

a pele, aos poucos, perde propriedades importantes para se manter jovem e bonita. Resultado: sinais de envelhecimento, flacidez, fadiga cutânea, rugas e perda do contorno original do rosto. Entre os principais danos causados pelo tempo, está a redução de elastina e colágeno, fibras de sustentação que previnem a flacidez e a formação de rugas.

Com informações de:  www.sbr.org.br

Foto: Daria Werbowy, Stephanie Seymour e Lauren Hutton - Vogue Paris November 2012