Soja e saúde • 5 fatos

É sempre interessante saber um pouco sobre os alimentos que se tornam moda, ou que entram de vez para a nossa alimentação. Nos últimos anos muita coisa tem mudado nesse sentido, temos mais noção de malefícios e benefícios de vários alimentos e vimos alimentos que antes eram raros entrarem de vez para a mesa do brasileiro. A soja é um desses, consumida de muitas formas ela faz parte do grupo de alimentos que possui muita proteína de origem vegetal e por isso encabeça a lista de opções para quem faz dieta ou consome menos proteína animal.

Segundo o Prof. Dr. Mauro Fisberg, pediatra nutrólogo e coordenador do Centro de Dificuldades Alimentares do Instituto Pensi – Hospital Infantil Sabará, as dietas com maior consumo de alimentos vegetais são benéficas, já que esses alimentos são ricos em fibras que levam mais tempo para serem digeridas e formam uma espécie de gel no estômago, proporcionando sensação de saciedade por mais tempo. O segredo é que haja uma variação desses alimentos nas refeições.

“Para quem não sabe, a soja é um dos alimentos vegetais mais completos que existem e, quando comparada a outros vegetais, apresenta qualidade proteica superior, podendo contribuir de forma significativa para uma dieta equilibrada”, afirma Dr. Mauro Fisberg em entrevista divulgada pela marca Ades. “Para uma dieta variada e rica em diversos nutrientes, utilize de forma alternada as proteínas de origem animal (como o leite, ovos e carnes) e também as de origem vegetal (como a soja, a ervilha, feijão, o grão de bico e outros) ”, complementa.

Se comparada às proteínas de origem animal, a soja possui uma quantidade consideravelmente menor de gordura saturada, além de ser isenta de colesterol, como todos os alimentos de origem vegetal. “Para somar aos benefícios já citados, podemos dizer ainda que é rica em fibras, cálcio, fósforo, potássio, vitaminas do complexo B e zinco”, conclui o médico.

Dr. Mauro Fisberg enumerou cinco dicas especiais para você entender melhor como a soja pode colaborar para o seu organismo. Confira:

1.    Muitos acreditam que perder peso é sinônimo de saúde, mas, se estiver perdendo massa magra, está cometendo um grande erro. Nesta fase de emagrecimento, é imprescindível o consumo de proteínas adequadas para evitar que isso ocorra. Por exemplo: para o café da manhã ou lanche, uma ótima opção é variar o tipo de bebida. Preparações lácteas ou com proteína de soja batidas com frutas e cereais, tornam o cardápio nutritivo e atrativo, já que quebram a rotina do dia a dia e agregam mais proteínas e fibras a sua alimentação;

2.    A soja contém gorduras mono e poli-insaturadas que podem contribuir para a saúde do coração;

3.    O uso de soja em bebidas ou sucos também auxilia os praticantes de atividade física, principalmente por ajudar a repor a energia perdida durante a malhação e contribuir com a manutenção da massa muscular;

4.    A dieta com alimentos à base desta leguminosa pode ser uma ótima alternativa para pessoas com alergia à proteína do leite ou com intolerância à lactose, já que algumas alternativas de bebidas à base de soja presentes no mercado possuem fortificação de cálcio. Mas, para isto, é preciso que haja orientação nutricional, garantindo a adequação calórica e a ingestão de todos os nutrientes;

5.      Uma porção de soja de 43g possui 16% das necessidades diárias de fibras, o que pode ajudar a melhorar o trânsito intestinal e aumentar a saciedade, auxiliando na prevenção e combate ao excesso de peso.

soja sobre o consumo e valores nutricionais

Informações: Divulgação Ades
Foto: Flickr – United Soybean Board