Equitação

Desde muito pequena sempre tive gosto por animais e aos 15 anos ganhei de meu pai um cavalo que comecei a adestrar porque era um cavalo inteiro, não era castrado e por isso, era um cavalo bravo, arredio. O meu cavalo se chamava Pingo e eu o deixava numa Hípica em Valinhos (próximo de Vinhedo, onde morei durante muitos anos). O adestramento me exigia muito e em função dos estudos tive que me afastar do esporte, mas é um esporte singular, de interação, troca com animal, onde além de condicionamento físico é necessário também o treino mental em relação ao ser vivo.

Em São Paulo
Há algum tempo tenho sentido a necessidade de voltar ao esporte e fui então conhecer a Sociedade Hípica Paulista que tem toda a estrutura para quem possui ou não seu próprio cavalo. Para iniciar as aulas é necessário marcar uma aula teste para verificação do nível de entrosamento do cavaleiro/amazona com o cavalo. O principal impeditivo para o sucesso na cavalgada normalmente é o medo em relação ao cavalo. Ao invés de medo, é importante que se tenha respeito e que se premie com carinhos a cada acerto, no cavalo os carinhos são quase tapas, para o animal realmente sentir seu toque.

Modalidades
Há diversas modalidades possíveis na equitação sendo as principais, o adestramento e salto. Há uma certa rixa dentro do esporte daqueles que fazem uma modalidade em detrimento da outra, mas a verdade é que ambas se complementam. Eu particularmente prefiro saltar, mas passarei também pelo adestramento para contar um pouco mais para vocês. Entre outras práticas equestres estão o Polo e o volteio.

Benefícios para o corpo e mente
A equitação utiliza o cavalo como um instrumento e parceiro e seu uso como prática terapêutica têm registros milenares que datam dos registros referentes à civilização grega. A prática exige a participação do corpo inteiro do cavaleiro ou amazona, de todos os músculos e de todas as articulações. Sendo assim, a equitação pode servir de tratamento de apoio à reabilitação física e mental.

Equilíbrio, distância e lateralidade são amplamente desenvolvidos enquanto o cavaleiro executa muitos movimentos involuntários mesmo enquanto apenas anda. Integração sensorial e motora e a consciência do próprio corpo também são outros aspectos desenvolvidos, além do benefício de acompanhar o rítmico-balançante do cavalo, que estimula o metabolismo, regula o tônus muscular e melhora os sistemas cardiovascular e respiratório.

Existem listas e listas sobre os benefícios diretos e indiretos da prática da equitação, seja ela esportiva ou terapêutica. Além das que já citamos, destacam-se também: desenvolvimento postural, concentração, autoconfiança, disciplina, responsabilidade, interação e comunicação.

Bia_Manhas sociedade_hipica_paulista beneficios_equitacao

Sociedade Hípica Paulista
Há ótimos profissionais, com estrutura adequada e muito respeito aos animais. Grade de horários extensa e aulas para todas as idades.  Para crianças até 6 anos as aulas são feitas em pôneis e a partir dos 7 anos, normalmente.

equitacao_avaliacao_sociedade_hipica_paulista

Com informações de equipelupe.blogspot.com.br